Ex-ministra Marina Silva colocava fé evangélica acima dos interesses do país?

O lado culto de Marina Silva

Como a fé evangélica criacionista gerou uma polêmica no Ministério do Meio Ambiente

Em 2005, a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva participava do lançamento do Festival Ecocultural do São Francisco, em Brasília. A comitiva de prefeitos da região presenteou-a com uma carranca, adorno usado na proa das embarcações, para proteção espiritual. É um símbolo da cultura que envolve o São Francisco. Mas Marina se recusou a receber o presente e deixou a festa. A carranca ficou coberta no fundo do palco durante todo o evento. Hoje, está no hall de entrada comum aos ministérios do Meio Ambiente (MMA) e da Cultura. “Foi quando eu comecei a ver que a fé dela às vezes esbarra em sua atuação pública”, afirma a bióloga Claudia Magalhães, do Ministério do Meio Ambiente.

Marina Silva é da bancada evangélica no Congresso há uma década. Em 2004, foi consagrada missionária da igreja Assembléia de Deus. Já defendeu o ensino do criacionismo, que nega a teoria da evolução das espécies. “Todos são livres para seguir sua fé”, diz Claudia. Mas, segundo ela, várias reuniões técnicas foram interrompidas para que um pastor fizesse cultos evangélicos dentro do ministério. “Numa dessas vezes discutíamos assuntos com técnicos que vieram do Rio de Janeiro para a reunião. Não acredito que isso deva acontecer dentro de um órgão público.”

O pastor dos cultos no ministério seria Roberto Vieira, da Assembléia de Deus. Ele coordenava as orações reservadas no gabinete da ministra. Contratado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, tem cargo de consultor técnico da Conferência Nacional de Meio Ambiente. Foi responsável por quatro eventos. Ganhou R$ 70 mil pelo último deles. “Como organizador de eventos ambientais, ele é um ótimo pastor”, diz Anaelise Schüller, que foi assessora de Vieira nos últimos três anos. A falta de separação entre Igreja e Estado também está estampada em um panfleto para o encontro “O Cristão e Criação”. O telefone de contato é o da sala de Roberto Vieira no ministério.

Procurado por ÉPOCA, Roberto Vieira não foi encontrado. Mas o responsável por sua contratação e diretor no ministério, Pedro Ivo, afirmou que tudo não passa de perseguição religiosa. “Vieira é um funcionário competente. Existem funcionários de umbanda, católicos e de todas as religiões no ministério. Jamais interrompemos reuniões para cultos religiosos”, diz. “O que acontece é que, durante o intervalo de almoço, alguns funcionários se juntavam para rezar nas salas de reunião.” Marina Silva não foi encontrada para falar sobre o caso.

Em 2003, a ministra de Assistência e Promoção Social, e também evangélica Benedita da Silva, foi criticada por ter usado uma passagem do ministério para participar de um culto evangélico em Buenos Aires. Foi obrigada a devolver o dinheiro. “Usar os espaços públicos com foco religioso não é um crime, mas é um desvio ético”, diz Marcílio Moreira, ex-presidente da Comissão de Ética Pública da Presidência da República. “Os representantes de Estado não podem privilegiar interesses ou crenças pessoais.”

Fonte: Época

Veja mais:
Perito diz que sangue no carro era de Isabella e justiça nega habeas copus ao casal
Até presas do carandiru prestam homenagem a Isabella Nardoni
Qual é o motivo da demora na resolução do caso Isabella?
Caso Isabella: tudo o que a justiça tentou esconder

16 respostas para Ex-ministra Marina Silva colocava fé evangélica acima dos interesses do país?

  1. Rubens Vital disse:

    Acho que não passa de uma grande besteira.
    Eu sou ateu, mas se fosse católico, evangélico, não teria a obrigação de aceitar o tal presente.

  2. jose leal dos santos disse:

    nao sou religioso mais respeito todas religioes mais nao posso admitir que uma pessoa publica fale uma besteira tao grande o brasil e seus enteresse publicos estao acima de qualquer crença religiosa leal

  3. Gleysson disse:

    É engraçado dizer que “Todos são livres pra seguir sua fé” e não permitir que o criacionismo seja ensinado da mesma forma que o evolucionismo, que pseudo-liberdade é essa então?

    Independente de religião, credo, raça ou qualquer outra coisa temos liberdade de aceitar qualquer tipo de presente que quisermos. Pense comigo, se você fosse visitar uma tribo de canibais você jantaria com eles???

    O texto fala que não acredita que cultos evangélicos deveriam acontecer dentro de um órgão público. O que eu acho intrigante é que cultos católicos são permitidos e nada é dito contra, existem países cuja religião principal é o satanismo e não se fala nada quanto a isso porque não dá ibope, agora vem me falar de liberdade enquanto contestam cultos evangélicos? Façam o seguinte, o liberam todos, ou proibam todos. Só que terão um problema porque a lei assegura direito a culto, independente de religião.

    Não sei se compreendi bem, mas o texto fala da falta de separação entre igreja e estado. O que mais me toca neste sentido é que a história simplesmente foi esquecida, quando falamos de junção igreja-estado, todos conhecem muito bem qual a igreja que é ligada ao estado em diversos países no mundo, sempre foi assim, agora colocar textos que incitem a concordância nesta separação vai de contra a igreja católica diretamente. Não creio que isso também seja liberdade.

    Interessante que o texto fala que funcionarios rezavam em horário de almoço, pelo que eu sei neste horário o funcionário pode usufruir dele da maneira que quiser, ou seja, se ele quiser orar, não existem lei que o impeça.

    O caso da Sra Benedita da Silva realmente foi um caso de desvio ético, concordo, porém não cabe aqui, desta forma adquire um contexto insinuoso.

    Gleysson Salles

  4. ariel wollinger martins disse:

    tambem sou ateu. igreja nao tem que se meter em politica e ponto final.

  5. ruth disse:

    Ao longo da história da humanidade, grupos de poder usaram as religiões para conter o povo; e grupos religiosos usaram o “temor de Deus” para conquistarem e manterem o poder. Hoje temos acesso a muito mais conhecimento que nossos pais e avos, porque, então, não somos ainda capazes de questionar essas verdades que são impostas por esses “grupos de poder” há tanto tempo? Será que ainda não chegou a hora de desmanchar esses conglomerados que exercem férreo controle sobre o que grandes multidões pensam? Afinal, temos ou não livre arbítrio?

  6. Sobre a pergunta se a Senadora Marina Silva colocava a fé evangélica acima dos interesses do país.

    Conheço a Senadora Marina Silva e, a exemplo de todo o mundo, sei de sua seriedade e competência. E testemunho que jamais vi a Senadora confundir o público com o privado. Pelo contrário, sei da forma irrepreensível como ela lidou com líderes religiosos evangélicos, deixando-lhes claro que, em caso algum, haveria transigência em relação à laicidade do estado. Daí, estranho tais colocações e as atribuo à possível aleivosidade.

    Além do que, não há como colocar a fé cristã como contraposta aos interesses de qualquer nação. A fé cristã prima pela ética, pela solidariedade e pela justiça, nenhuma nação e nenhum governo sério se contrapõe a estes valores. A menos que não esteja mais se portando com a seriedade necessária a quem zela pelo bem comum.

    Sabemos dos interesses que, em nossa nação, atentam contra a sobrevivência do planeta. Esse ataque à pessoa da Senadora Marina Silva demonstra a perfídia que os move. Lamentamos e nos opomos.

    Ariovaldo Ramos, pr

  7. Felizes as pessoas que sofrem perseguições por fazerem a vontade de Deus, pois o Reino do Céu é delas.
    Felizes são vocês quando os insultam, perseguem e dizem todo tipo de calúnia contra vocês por serem meus seguidores.
    Fiquem alegres e felizes, pois uma grande recompensa está guardada no céu para vocês. Porque foi assim mesmo que perseguiram os profetas que viveram antes de vocês. Evangelho segundo Mateus Capítulo 5 versículos 10 a 12
    Paradoxo doido, né? Feliz por ser perseguido! Mas é assim mesmo a vida dos cristãos! E essa alegria ninguém tira!
    Tenho certeza que, independente da posição ocupada no governo, a Marina continuará co-operando para a construção do Reino de Deus na Terra.

  8. Weskley Cotrim disse:

    Preciso concordar com o Rubens Vital. Afinal de contas desde quando temos que negar nossa fé em nome das relações entre políticos?
    Não conheço tão de perto assim a senadora Marina Silva, mas ao longo do tempo em que ela esteve à frente do Ministério do Meio Ambiente, e não foi pouco tempo, em nenhum momento seu nome foi envolvido com assuntos que não primassem pela ética e conduta irrepreensível.
    Quanto à proposta da senadora de ensinar em nossas escolas o criacionismo, não vejo problema algum. Muitos podem dizer que o criacionismo depende da fé. Mas e a “TEORIA” da evolução, também não depende da fé? Afinal de contas, até hoje ela não passa de teoria. E, como toda teoria, depende da “fé” dos seus adeptos.
    Que Deus abençoe a todos.
    Em tempo, professo a fé evangélica batista.

  9. Ziel Machado disse:

    Quantas vezes, na história recente deste país, uma autoridade política deixa sua posição de poder com uma ficha limpa e com serviços prestados a nação? Podemos contar nos dedos as poucas vezes que isso ocorreu. É covarde esta tentativa de quere sujar a biografia da senadora Marina com suposições deste tipo. É muito mais fácil levantar dúvidas do que fazer o trabalho de casa para poder afirmar, de forma categórica, que houve algum deslize no exercício de sua função como ministra. Este é um recurso simplesmente covarde . Se há alguma coisa a ser dita, que se investigue, prove e publique, senão é melhor ficar calado. Precisamos reconhecer que este país ainda possue líderes honrados e honestos. Podemos discordar, devemos, quando necessário, discordar mas de covardia estamos cheios.

  10. MARCO AURÉLIO ALVES VICENTE disse:

    Felizmente a democracia permite até este tipo de insunuação. Diga-se de passagem maldosa. Fico feliz por ela esta sendo “atacada” por causa da sua fé e nõ por se mostrou hipocrita, corrupta ou coisa que o valha.
    Marina sai de cabeça erguida, sai por acima de tudo, ela tem respeito proprio, é ética e coerente com seus princípios e sua fé.
    Gostaria que todos os ocupantes de cargos públicos tivessem esta postura, com certeza
    teriamos um país mais justo e sociedade muito melhor.
    Por favor respeitem a senadora Marina Silva, não deixem se levar pelo preconceito e a desinformação.

  11. GLAUCO OLIVEIRA disse:

    Catolicismo é “Tradição”
    Agnosticismo é “indecisão”
    Ateísmo é “opção”
    Umbandismo é “cultural”
    é isso q a mídia passa não é? e os Evangélicos significam o que? contracultura, retrocesso, atraso, burrice, etc?
    Interessante esta oposição que enfrentamos……acho bom ….continuem assim “AS ÁRVORES QUE DÃO FRUTOS SÃO AQUELAS QUE LEVAM PEDRADAS”….A crítica a Marina Silva é uma Brincadeira de mal Gosto…sem comentários!
    Escândalos, falcatruas, abuso de poder etc existem em todos os setores da vida pública inclusive no meio evangélico – não estamos imunes a isso. No entanto, como disse um pastor conhecido: “A mídia critica os evangélicos porque Nutre por nós uma (Boa) expectativa” – fico honrado com esta verdade.
    MÍDIA BRASILEIRA CONTIUEM A FISCALIZAR OS EVANGÉLICOS….MAS POR FAVOR SEM APELAÇÕES TÁ.

  12. Pedro Nicola disse:

    Entendo que a Revista Época tenha sua preocupação em ser rentável, pois é um empreendimento. Porém, acredito que a seriedade e a preocupação com o serviço de disponibilizar informações acuradas deveriam ser princípios inegociáveis, principalmente devido à importância desta revista. Achei a reportagem da revista Época fraca e parcial, pois me pareceu claro que havia um grande interesse em ser vendável. Foi uma reportagem desinformada. E, como a notícia deste blog foi baseada na reportagem da revista Época, considero-a ruim.

    O público e o privado, como bem sabemos, devem ser bem separados um do outro. E os brasileiros, de um modo geral, têm muita dificuldade em fazê-lo. Mas não acredito que essa falta tenha sido cometida pela ex-ministra Marina Silva. Principalmente porque ela não quis aceitar um presente ou porque defende o criacionismo. Isso faz parte da liberdade de cada indivíduo.

    Particularmente, considero a contribuição da Marina Silva para o Brasil muito importante e revolucionária, pois partiu de um princípio diferente da visão que considera a área amazônica como uma possibilidade de desenvolvimento agrário ou pecuário. Sua gestão partiu do princípio de sustentabilidade, algo que devia fazer parte do senso comum brasileiro. Espero que o sucessor consiga fazer até melhor que ela fez nesse sentido.

  13. Nilson Bispo do Rosario disse:

    Falar de quem é ético e firme nas suas convicções é fácil. A ex-ministra do meio Ambiente Marina silva, tem essas qualidades e tem de sobra. Devia falar é das coisas erradas que estão a olhos vistos, como corrupção, maracutaia e outras coisas que envergonham nós cidadãos brasileiros. Quem dera todo político e homem público temessem a Deus, o Brasil seria sem sombra de dúvida muito melhor e mais justo. Enquanto outros países desenvolvidos, tem este temor de Deus e é uma honra para eles abrir qualquer sessão pública com uma prece a Deus, aqui no nosso Páis que na sua grande maioria é cristão há estes comentários com relação a ministra, que Deus nos ajude a ter mais Dele em toda a sociedade, inclusive e necessariamente na política e em nossos políticos.Podem ate não querer Deus na política, mas é impossível fazer politica publica, sem amar o próximo o “cidadão” e o meio ambiente em que ele vive. Cá pra nós que pena que a teoria da evolução não evoluiu alguns possicionamentos…deixa pra lá!

  14. José disse:

    Sou evangélico e estou com a opinião do Rubens Vital. Ninguém tem obrigação de aceitar absolutamente nada do que lhe oferecem. Se é presente recebe quem quer receber. Ademais quantos presentes são dados com segundas intenções (vide o jipinho do ex-secretário do pt). Que se respeitem a opinião de todos.bye

  15. Mário Lamenha disse:

    A maioria leva para o lado religuioso, mas não percebe que é uma matéria altamente tendenciosa, pela rivalidade entre as duas emissoras, uam delas dona da fonte que foi retirada a notícia.
    Abram seus olhos

  16. Leandro Souza disse:

    Concordo com os demais companheiros, a trajetória de nossa ministra está carregada de uma sinergia tão expansiva que espasma aqueles que estão acostumados a corrupção e não seriedade na política.Atribui sim a esta sinergia caracteristicas peculiares a ministra: a ética, o respeito, política séria, o amor ao próximo, a fé,a militância de uma sonhadora em gestos revolucionários.
    F elizmente a revista ÉPOCA, falha mais uma vez ao produzir mentiras dos fatos que acontecem em nossa nação.
    A ministra é senão um exemplo a ser seguido aqueles que lutam por um país melhor fundamentado no amor ao próximo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: