“Eu quero é que se exploda a periferia toda”

Já tinha visto este clipe há algum tempo, mas havia me esquecido de postá-lo. “Classe média” é uma música do Max Gonzaga e na apresentação dela em um festival de música ele chegou a ser vaiado e aplaudido ao mesmo tempo.

Confira também a letra completa:

Sou classe média.
Papagaio de todo telejornal
Eu acredito
Na imparcialidade da revista semanal

Sou classe média,
compro roupa e gasolina no cartão
Odeio “coletivos” e
vou de carro que comprei a prestação

Só pago impostos,
Estou sempre no limite do meu cheque especial
Eu viajo pouco, no máximo um
Pacote CVC tri-anual

Mas eu “tô nem aí”
Se o traficante é quem manda na favela
Eu não “tô nem aqui”
Se morre gente ou tem enchente em Itaquera
Eu quero é que se exploda a periferia toda

Mas fico indignado com o Estado
Quando sou incomodado
Pelo pedinte esfomeado
Que me estende a mão

O pára-brisa ensaboado
É camelô, biju com bala
E as peripécias do artista
Malabarista do farol

Mas se o assalto é em “Moema”
O assassinato é no “Jardins”
E a filha do executivo
É estuprada até o fim

Aí a mídia manifesta
A sua opinião regressa
De implantar pena de morte
Ou reduzir a idade penal

E eu que sou bem informado
Concordo e faço passeata
Enquanto aumento a audiência
E a tiragem do jornal

Porque eu não “tô nem aí”
Se o traficante é quem manda na favela
Eu não “tô nem aqui”
Se morre gente ou tem enchente em Itaquera
Eu quero é que se exploda a periferia toda

Toda tragédia só me importa
Quando bate em minha porta
Porque é mais fácil condenar
Quem já cumpre pena de vida

12 Responses to “Eu quero é que se exploda a periferia toda”

  1. Matheus disse:

    Ta mais que certo. Moro em Ipanema no Rio de Janeiro, e tem muita gente à minha volta que pensa assim de verdade.

  2. Max só quiz dizer como algumas pesoas pensam e agem,mas não falando de sua

    própria opinião.

    Tá mais do que certo.

    È o retrato da classe média brasileira.

  3. babibh disse:

    Uma realidade que a classe média não admite!

    http://correndoatras1.wordpress.com

  4. Célia disse:

    No começo quando comecei ha ouvir a musica, achei que era chocante mas agora quer terminei de ouvir, penso que é a pura verdade.
    Todos os dias morren nas ruas, nas favelas… crianças, jovens… mas é normal, ninguem reagir mas se a filha de um da classe media foi assasinada, estrupada o mundo acabou, tem que ser tomada algumas atitiudes imediatas! Mas o outro, o pobre! como ficar? é triste ha vida, os valores, a forma de pensar de alguns cidadaos brasileiros.
    Meu deus! eu nao sei a que ponto vai chegar a situaçao das pessoas no Brasil com a violencia, a falta de proteçao, o medo…. quem ja viveu em um outro pais sabe do que eu estou falando!

  5. Raquel disse:

    Eu moro em Itaquera, mas não é isso que faz com que eu me identifique com a música. Isso se dá por conta da realidade que vivemos. Se morre e é pobre, não há probelmas, pois pobre morre um e nascem sete ao mesmo tempo, isso já não dá mais ibope… morte de pobre é tão banal. Embora haja muito mais a ser discutido!

    Música 10. Parabéns!

  6. wagon disse:

    Que nas próximas eleições,seja quem for o vagabundo que esteja tentando nos ludibriar para que sua família tenha muito conforto,FIQUEMOS TODOS EM CASA PESSOAL,desta forma,algo terá de ser feito,se não der-mos os melhores empregos deste país a eles,a mudança pode começar ou vamos esperar até que outro anti-cristo arraste outra criança fora do carro até que ela vire um pedaço de carne?!…

  7. sergio disse:

    ih, o cara cara fez a musica para mim. da certinho com meu modo de pensar, nao tão somente quero que a periferia exploda como tambem o mar pegue fogo, pois eu odeio as baleias e as tartarugas as baleias sao gordas e as tartarugas sao lerdas,

  8. Roberto disse:

    PARABÉNS!!!

    Fiquei feliz e pois penso igualmente. Reflete a Classe média leitora de “veja” repugnando o voto do povão em Lula, pois não entende que tem gente que não sabe o que é Imposto de renda ou cartão de crédito. Bela canção e letra. Quem sabe, sirva para alguns descobrirem que existe, no Brasil, vida fora da classe média.

  9. lais disse:

    achei essa musica um horror de puro mal gosto… e fiquei indignada com essa gente q se acha melhor doq os outros so pq tem uma vidinha mediucre q se resume em dar opinoes vasias e inutes!
    exemplo dado pela srtª raquel q é uma idiota completa!!
    e sinceramente achei q esse sit de informaçao fosse mais util q outros por ai me nganei completamente ….
    os idiotas q manipulam esse sit nao sabem oq estao fazendo tao pouco tem cultura e bom senso!

  10. Cara Srta. Lais, o blog da Insight não se destina a dar somente a informação que você precisa, no seu caso recomendo o site do professor Pasquale. Este é um lugar onde mostramos diversos assuntos e damos espaço para as mais diversas opiniões, inclusive a sua.

    Quanto a sermos idiotas, talvez até o sejamos, mas nunca a ponto de coibir as manifestações de nossos leitores, por mais descabidas que algumas sejam. Espero que tenha entendido o recado.

  11. Demetrius Lousada disse:

    Eu achei a música nota 10. Pura realidade transformada em canção. Ótimo arranjo, tudo atualizado e muito bem contado e cantado. Valeu !!! Niguém mais quer perder tempo pensando em ninguém. Se o meu tá na mesa, a “periferia é que se exploda” e se exploda bem longe que é pra não sujar a minha calçada. Aí depois eu vou pra Ilhabela curtir a vida e ser picado pelos borrachudos!!

  12. Ao sermos condicionados desde o jardim da Infância até a Univerdiade;
    O que nos resta Fazer!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: