Ferréz VS Huck. A sociedade discute e o poder público cruza os braços.

fh.jpg

Depois do polêmico desabafo de Luciano Huck, o rapper Ferréz tomou as dores do que ele chama de “excluídos sociais” e escreveu um texto justificando e, em alguns momentos até defendendo a atitude dos assaltantes que levaram o Rolex do apresentador. Precisamos refletir sobre os dois relatos, parece que a guerra de classes foi oficializada o que em um país tão desigual como o Brasil é uma atitude suicida. A liberdade de expressão é uma importante conquista da população, porém é necessário que o poder público entre no debate e tome atitudes que diminuam a desiguldade social mantendo a dignidade da população brasileira.

Lembramos que os textos citados não traduzem a opinião deste blog. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

Veja abaixo o texto de Ferréz e clique aqui para ler o desabafo de Luciano Huck.

“Pensamentos de um Correria ”

“ELE ME olha, cumprimenta rápido e vai pra padaria. Acordou cedo, tratou de acordar o amigo que vai ser seu garupa e foi tomar café. A mãe já está na padaria também, pedindo dinheiro pra alguém pra tomar mais uma dose de cachaça. Ele finge não vê-la, toma seu café de um gole só e sai pra missão, que é como todos chamam fazer um assalto.

Se voltar com algo, seu filho, seus irmãos, sua mãe, sua tia, seu padrasto, todos vão gastar o dinheiro com ele, sem exigir de onde veio, sem nota fiscal, sem gerar impostos.

Quando o filho chora de fome, moral não vai ajudar. A selva de pedra criou suas leis, vidro escuro pra não ver dentro do carro, cada qual com sua vida, cada qual com seus problemas, sem tempo pra sentimentalismo. O menino no farol não consegue pedir dinheiro, o vidro escuro não deixa mostrar nada.

O motoboy tenta se afastar, desconfia, pois ele está com outro na garupa, lembra das 36 prestações que faltam pra quitar a moto, mas tem que arriscar e acelera, só tem 20 minutos pra entregar uma correspondência do outro lado da cidade, se atrasar a entrega, perde o serviço, se morrer no caminho, amanhã tem outro na vaga.

Quando passa pelos dois na moto, percebe que é da sua quebrada, dá um toque no acelerador e sai da reta, sabe que os caras estão pra fazer uma fita.

Enquanto isso, muitos em seus carros ouvem suas músicas, falam em seus celulares e pensam que estão vivos e num país legal.

Ele anda devagar entre os carros, o garupa está atento, se a missão falhar, não terá homenagem póstuma, deixará uma família destroçada, porque a sua já é, e não terá uma multidão triste por sua morte. Será apenas mais um coitado com capacete velho e um 38 enferrujado jogado no chão, atrapalhando o trânsito.

Teve infância, isso teve, tudo bem que sem nada demais, mas sua mãe o levava ao circo todos os anos, só parou depois que seu novo marido a proibiu de sair de casa. Ela começou a beber a mesma bebida que os programas de TV mostram nos seus comerciais, só que, neles, ninguém sofre por beber.

Teve educação, a mesma que todos da sua comunidade tiveram, quase nada que sirva pro século 21. A professora passava um monte de coisa na lousa -mas, pra que estudar se, pela nova lei do governo, todo mundo é aprovado?

Ainda menino, quando assistia às propagandas, entendia que ou você tem ou você não é nada, sabia que era melhor viver pouco como alguém do que morrer velho como ninguém.

Leu em algum lugar que São Paulo está ficando indefensável, mas não sabia o que queriam dizer, defesa de quem? Parece assunto de guerra. Não acreditava em heróis, isso não!

Nunca gostou do super-homem nem de nenhum desses caras americanos, preferia respeitar os malandros mais velhos que moravam no seu bairro, o exemplo é aquele ali e pronto.

Tomava tapa na cara do seu padrasto, tomava tapa na cara dos policiais, mas nunca deu tapa na cara de nenhuma das suas vítimas. Ou matava logo ou saía fora.

Era da seguinte opinião: nunca iria num programa de auditório se humilhar perante milhões de brasileiros, se equilibrando numa tábua pra ganhar o suficiente pra cobrir as dívidas, isso nunca faria, um homem de verdade não pode ser medido por isso.

Ele ganhou logo cedo um kit pobreza, mas sempre pensou que, apesar de morar perto do lixo, não fazia parte dele, não era lixo.

A hora estava se aproximando, tinha um braço ali vacilando. Se perguntava como alguém pode usar no braço algo que dá pra comprar várias casas na sua quebrada. Tantas pessoas que conheceu que trabalharam a vida inteira sendo babá de meninos mimados, fazendo a comida deles, cuidando da segurança e limpeza deles e, no final, ficaram velhas, morreram e nunca puderam fazer o mesmo por seus filhos!

Estava decidido, iria vender o relógio e ficaria de boa talvez por alguns meses. O cara pra quem venderia poderia usar o relógio e se sentir como o apresentador feliz que sempre está cercado de mulheres seminuas em seu programa.

Se o assalto não desse certo, talvez cadeira de rodas, prisão ou caixão, não teria como recorrer ao seguro nem teria segunda chance. O correria decidiu agir. Passou, parou, intimou, levou.

No final das contas, todos saíram ganhando, o assaltado ficou com o que tinha de mais valioso, que é sua vida, e o correria ficou com o relógio.

Não vejo motivo pra reclamação, afinal, num mundo indefensável, até que o rolo foi justo pra ambas as partes.”
REGINALDO FERREIRA DA SILVA, 31, o Ferréz, escritor e rapper, é autor de “Capão Pecado”, romance sobre o cotidiano violento do bairro do Capão Redondo, na periferia de São Paulo, onde ele vive, e de “Ninguém é Inocente em São Paulo”, entre outras obras.

28 Responses to Ferréz VS Huck. A sociedade discute e o poder público cruza os braços.

  1. Silvia disse:

    Sentir-se injustiçado, com um rolex no pulso, num país com tantas desigualdades é irônico. Temos direitos que precisam ser respeitados, mas temos também o dever de contribuir para a construção de uma sociedade onde as pessoas vivam com dignidade.
    Os meios de comunicação dirigidos a massa popular, não contribuem com a educação e formação social
    Loiras bonitas e garotões sarados não acrescentam nada a nossa formação e ganham salários exorbitantes, é essa a cultura das massas….é lamentavel…
    Somos um povo carente de heróis: políticos corrutos, polícia corrupta, empresários corruptos que adulteram o leite,uma incontável cadeia de corruptos…
    Nesse quadro de deolação social, surge o Capitão Nascimento, como o herói que nos liberta da corrupção e conivência.

  2. Elza Joana de Oliveira disse:

    Isso é Brasil. É por isso não acabam os bandidos, pelo contrário, cada dia aumenta mais. Não venham me dizer que ele virou bandido pq nasceu pobre. Existem milhões de pessoas que nasceram pobres, são pobres e vão morrer pobres, mas tem uma coisa que se chama dignidadem vergonha na cara. Não é pq sou pobre que vou ficar defendendo bandido. Se ele tem e usa um rolex é pq trabalhou para comprá-lo e devia ter o direito de usá-lo. É lamentável.

  3. Cris disse:

    Não acho q roubar seja digo, mas também não acho q seja justo alguem reclamar pq ficou sem o rolex… sinceramente acho q ta na hora da sociedade parar de hipocrisia e decidir se quer q as coisas realmente mudem. Estamos por acaso fiscalizando o congresso? Lembramps por acaso em quem votamos nas ultimas eleições? Estamos realmente preocupadas com as crianças q pedem esmolas nas ruas?
    Não, não estamos fazendo nada disso, não estamos nem ai pra nada…Se estivessemos realmente interessados em mudar o país, nada disso estaria acontendo, não haveria essa “guerra de classes”, não haveria corrupção…

  4. Paulo disse:

    Bem antes de isso tudo acontecer ( A midia divulgar um roubo de Rolex; enquanto varios morre de fome e sem saneamento básico e uma vida digna ) Parabenizo o Ferréz
    por mostrar a todos que fazem questão de não ver o verdadeiro brasileiro asalariado;
    quando este possui emprego ? e cutucar o poder Píblico e a Elite da sociedade…..

    Chega de Bravatas… Queremos estudos Vida Digna e Gravatas pois pra ser bom ladrão no Brasil deve-se possuir Bacharelado e ser Branco ? ou negro não e gente é apenas Número de estatisca policial e do IBGE …..

    Acorda Brasil e Muda pra Melhor… um abraço a ti Ferréz

  5. José Carlos da Silva disse:

    O fato é que segurança pública é um artigo de luxo, quem pode vive em condomínios, mas dos condomínios precisamos sair, e aí estar o problema, não existe segurança boa se não for para todos, o país precisa rever o Art 144 da Constituição Federal, a segurança começa no munícipio, portanto, PM (polícia municipal-2 Grau completo, eleição para o cargo de comando; PE (polícia estadual-Tec de Segurança Pública ou 3 Grau; PF (polícia federal-3 grau); INTERPOL(3 GRAU), ACABAREMOS, dessa forma com essa briga de polícia, cada macaco no seu galho; qualquer aluno de 2 grau é capaz de preencher um TOP (TALÃO DE OCORRÊNCIA POLÍCIAL), as investigações seriam efetuadas pelos próprios policiais e enviadas ao MP (ministério público) que concordando encaminharia ao forum local à julgamento, por uma junta popular, composta de um juiz nomeado para o caso, mais sete jurados, e que no máximo em trinta dias o veredito final. Observação: para permanecer em liberdade o acusado deveria pagar uma fiança, equivalente ao mal causado, para efeito de indenização à vítima. Esse texto é apenas para levantar discussão.

  6. chica maria disse:

    Concordo plenamente com a Joana, quando diz que não tem como justificar um roubo porque ele era pobre. O que falta ao Brasil é vergonha e sentido de dignidade. o que se está discutindo aqui não que é pobre ou rico. Nós pobres também somos assaltados e até mortos por “este pobre que se permite assaltar”. O que se está discutindo aqui não é um rolex seu bando de antas é a tua segurança de andar com um rolex ou com dez reais no bolso para pegar o trem. O que se discute hoje é a nossa segurança e a permissividade com relação aos crimes. O cara que arrastou a quele pequeno menino vários metros em um carro até a morte nao fizeram isto porque são pobre, mas porque falta políticas de inclusão que não papel somente dos ricos e do governo mas de todos nós. Se cada um fizesse sua parte estariamos melhor. E a nossa parte não é passar a mão na cabeça de assaltantes, sequestadores, traficantes e bandidos com a desculpa de que são desassistido. A socieda vai ter que sair de cima do muro. Critica-se o Hulk mas o Ferrez se avaliarmos a atitude de Ferrez é no mínimo suspeita. Pensemos!

  7. samara teixeira disse:

    Infelizmente, a sociedade esta colhendo o que plantou.
    O que ela plantou?
    Ódio,egoísmo,guerra,competição……
    E o resultado?
    É o que estamos colhendo.
    Entendeu?

  8. Maria Aparecida Rocha disse:

    Sinceramente não consigo entender tanto espanto… tanta discussão!
    Vivemos num país “democrático” mas, quando um cidadão resolve exercê-la vem uma enchurrada de críticas. Não dá pra entender.
    Neste país não se pode reclamar, expor opinião, tem que tomar cuidado ao falar sobre negros (sou negra), tem que tomar cuidado ao falar sobre homossexual (tenho vários na família e os amo), vivemos num país democrático e que por incrível que pareça não podemos “ser” de fato democráticos. Não podemos falar…
    O Luciano Huck tem a visão dele na realidade dele, o rapaz do relógio tb…
    Penso q toda essa discussão não mudou em nada a vida do rapaz, muito menos a do Luciano. União para palavras é fácil…. união para ação é que tá dificil.
    Temos escolas abertas para o programa “Escolas da Família”, portanto com o mesmo empenho que criticamos ou elogiamos tal ou tal vamos nos empenhar em projetos sociais, a realidade só muda quanto fazemos algo.
    Voluntarie-se… faça a diferença.
    Em tempo… procure conhecer a Deus, eu creio que você julgará menos e agirá em favor ao próximo muito mais!
    Abraços

  9. Gle DF disse:

    Uauuu!!! Maria Chica, você tirou as palavras dos meus pensamentos!!! Outro dia eu estava no meu carro, e um desses “coitados” numa moto meteu a mão pelo vidro e retirou do meu carro um boneco, sim, rsrsr um boneco um cachorro de pelúcia que estava no banco da frete, acho que ele pensou que era minha bolsa, que por precaução sempre guardo atrás do banco do motorista, ando com portas travadas e vidros fechados, mesmo sabendo que estraga, estou sempre com o carro engatato nos semáfaros, nesse dia deixei o vidro meio aberto, ei … acordem não se discute sobre rolex, celulares, bolsas, ou cachorros de pelúcia, isso é o de menos, o que acontece se você não ceder a esses… , ele tira você da sua família sem pensar 1 vez, o que o Férrez queria era no mínimo chamar atenção e conseguiu, olhem o que o Luciano faz, o Luciano é uma pessoa do bem e tenho certeza que não é por causa do rolex que escreveu, se leram bem, se o Férrez leu bem, e conhece o Luciano, ele poderia andar de carro blindado, mas e aí… vamos ser reféns ‘desses’ que numa venda de um relógio como esse ganham mais do que eu ou você em quase ou mais de 6 meses de trabalho, pagando impostos… pra onde vão os impostos? CADÊ A POLÍCIA ??? Também concordo plenamente com o Luciano, bandido tem que ficar na cadeia, não pode sair no final de semana, pra que??!?! Pra assaltar e voltar ?!?!? NÃO!!! BANDIDO É BANDIDO E PRONTO TEM QUE FICAR NA CADEIA!!!! REPITO: CADÊ A POLÍCIA ?????????????????

  10. renata rj disse:

    HELLO!!!!!!!! ACORDA FÉRREZ!!!!
    Daqui a pouco, você meu querido Ferrez vai culpar o Huck pelo assalto – quem mandou ele poder comprar um rolex, deve ser esse seu pensamento…. O pobreza de espírito!!!!
    O fato exposto pelo Huck não diz respeito a um rolex e sim ao fato de ter pensado em morrer por um mísero relógio que o dele era um Rolex, porém só quem não passou pela situação de ficar com uma arma apontada pode atirar a primeira pedra e mesmo assim tome cuidado, pois a pedra poderá cair na sua cabeça. Pois como o Huck mesmo falou voce ainda terá um assalto para chamar de seu…
    Nâo tenho rolex, não tenho carro blindado, mas sei o que é ficar com uma arma na cabeça por causa de um carro que não era zero, não era de luxo para os moleques pegarem as garotinhas na comunidade
    E sim minha família ficaria destroçada, não veria minha filha crescer – sim entendo bem o sofirmento do Huck e como ele também procuro a quem recorrer – Cade a policia??????????
    Ainda bem que ele teve coragem de falar. Acho mais, acho que a situação só vai começar a melhorar quando nós cidadãos começarmos efetivamente a exigir das autoridades o cumprimento dos seus deveres.
    E aí Huck vamos nessa???????

  11. Henrique Otlini disse:

    Esse tipo de assalto deveria acontecer com todos aqueles que se sentiram injustiçados por não ter um Rolex. Eu também não tenho um Rolex, porque não posso comprar, mas daí esses caras se dizerem injustiçados de ter um espaço na mídia para desabafar por causa do assalto sofrido é o mesmo que concordar com os bandidos. Não me levem a mal, mas o Luciano fez por onde. Não sou assiduo em seus programas, mas o cara conseguiu sucesso com o seu talento. Ele tem direito a ter o que quiser e o Estado é que tem o dever de cumprir com sua parte, porque, nós cidadãos, pagamos para ter educação, segurança pública, saúde e outras coisas mais previstas na Constituição, mas, infelizmente, o roubo começa lá em cima e aí os ditos excluídos acabam por cair no crime. Quando se tem políticos corruptos envolvidos com mil e uma falcatruas e policiais bandidos, o que podemos esperar? Culpar o Luciano Huck porque a maioria não tem um relógio de marca é sacanagem. O que queriam? Que todos tivessem tudo igual? O principío da liberdade, da democracia, do capitalismo é que cada indivíduo tem o seu valor. Portanto, nada de ilegal se o cara conquista as coisas com o seu talento e com honestidade. CADÊ O PODER PÚBLICO?

  12. Patricia disse:

    O QUE A MAIORIA DAS PESSOAS NÃO ENTENDEU É QUE O “ROLEX” NO TEXTO DO LUCIANO É SOMENTE UM SÍMBOLO. PODERIA SER UM TECHNOS, UM DUMONT, UM RELÓGIO DO PARAGUAI… NÃO INTERESSA! O QUE INTERESSA É QUE NINGUÉM TEM O DIREITO DE TIRAR O QUE É DO OUTRO, QUANDO CONSEGUIDO DE FORMA JUSTA. SE ELE É APRESENTADOR DE TV DE MASSA E TRABALHA NO MEIO DE GAROTAS SEMI-NUAS POUCO IMPORTA.
    PODERIA SER EU, VCS, UM GARI… O QUE NÃO SE ADMITE É QUE SE USE A POBREZA PARA LEGITIMAR ATOS CRIMINOSOS…

  13. Cris disse:

    Concordo plenamente com a Renata, que escreveu do Rio de Janeiro.
    Francamente Ferréz ! ter vergonha de ir a um programa de tv, num quadro de superação para conseguir saldar dívidas? Isso é vergonhoso ? Onde ? Qdo ?
    Vergonha é se esconder atrás da história da pobreza. Cansei de ler e ver histórias de pessoas pobres, que jamais se corromperam. Jamais !!
    Eu mesma faço parte de uma caravana que leva cestas básicas para famílias carentes, entro nas periferias, sei que lá tem pessoas que não prestam, mas graças à Deus, somos guiados pelos Espíritos iluminados para levar um pouco de consolo e esperança, para aqueles que não se corrompem, que tem dignidade e que por merecimento, recebem o amparo dos Céus.

  14. Alexandre disse:

    Amigos, civilidade não tem cor, não tem classe social, não tem credo, não tem Capão Redondo ou Leblon. Da mesma forma que criticamos um motoboy que rouba um Rolex ou mete o pé no espelho do carro só porque ele mudou de faixa, devemos criticar também pessoas que jogam o lixo na rua, que fingem que dorme no onibus para não ceder o lugar à um idoso, que fura a fila do restaurante ou da balada só porque conhece o dono do lugar. Cidadania não é somente vestir as cores verde e amarela de 4 em 4 anos. Respeito não se deve pelo que as pessoas são, mas pelo que elas fazem. Se sou pobre, se sou branco ou negro. Se tive menos oportunidades que o cara que mora ali em baixo do morro. Que importa? As pessoas precisam parar de ser coitadas. As pessoas precisam parar de falar o que fazem e precisam parar de pensar somente no seu meio social, seja a favela ou seu condomínio. Todos fazemos parte da mesma sociedade marginal. Paremos de culpar o outro pelas nossas vidas !!! Aja, lute, sobreviva. A mesma ganancia de sair pra procurar um rolex para roubar deveria ser a mesma para se procurar um emprego. Sou pobre? Sou rico? Moro num barraco ou de frente para a praia? Importa?

  15. Geraldo Magela Diniz disse:

    Gostaria muito que este comentário chegasse até o Luciano.
    O que está acontecendo no Brasil era totalmente previsível. A 20 anos atrás li um artigo de um cientista político que previa exatamente isto. A polícia iria servir para proteger a alta elite e a classe média ficaria entregue às gangues que o país estava criando.
    Infelizmente, os homens que têm nas veias alguma dignidade herdada de país dignos, não se apresentam para assumir uma posição política, seja por insegurança ou por ausência total de apoio do sistema. Os que se apresentam para ser vereadores, deputados, senadores, são o lixo requintado da sociedade podre. São o que representam ostensivamente as características de egoísmo, luxúria, ignorância, estupidez, depravação moral, reis da mentira, cretinos, impotentes e bestas. O sistema criado e ampliado pelos meios de comunicação, principalmente pela sua rede globo, seleciona este tipo de lixo para ser representante do povo. Talvez porque como eles são totalmente vendíveis, seja interessante tê-los no poder e assim direcionar as ações que seriam políticas e que deveriam estar voltadas para a sociedade. O sistema é podre e nojento e entidades como a rede globo e outros os alimentam com o combustível poderoso da mentira direta ou camuflada. Falando simplesmente o problema é falta de vergonha na cara, falta hombridade, ou traduzindo é ignorância e estupidez. Será que a única saída é rolar sangue em uma revolução? Mas como fazer uma revolução se ela não for apoiada pela rede globo?
    Algumas coisas básicas como acabar com obrigatoriedade do voto, cujo único resultado e certamente o objetivo é ter uma massa de votos totalmente manipulável através da propaganda de puder pagar alguns minutos de exposição na mídia, principalmente na rede globo. O voto deveria ser uma ferramenta do cidadão que sabe por que votar, assume sua responsabilidade no voto que dá. Hoje para cada voto consciente quantos votos são dados pela beleza de uma face exposta na mídia, retratada muitas vezes após maquiagem feita a mais de uma década? Se nossos políticos são um lixo como cidadãos e como seres humanos, o são porque o poder imperante (rede globo e outros) os escolhe, não a sociedade. Não é esperteza, é simplesmente uma burrice bestial. Quem consegue oportunidade para aparecer na mídia que elege? quais são os critérios. Infelizmente o critério passa pelo que vende e rende dinheiro e poder. O que mais vende não seriam as drogas, as ilusões mentirosas, a exploração da ignorância, insegurança e carência do nosso povo. Não seria esta carência o combustível a movimentar o sistema para a busca da presa fácil, previamente dominada, totalmente na sua mente e alma? Afinal pra que serve as “BIG” telenovelas? Que poder de dominação!
    Eu me acho um cidadão de bem, impotente para mudar o mundo, vender estupidez é fácil e dá dinheiro e poder, vender verdade é difícil, e a mídia apoiaria? Como esperançoso que sou fico sonhando que há de aparecer um homem ou uma mulher com capacidade para romper este círculo vicioso e cruel. Achei que poderia ser o Lula, ele me parece ter boa vontade, mas não é o super-homem que precisamos. Será que ele vai surgir de algum lugar? Na verdade precisamos de um líder que dirija a indignação dos homens de bem (eles ainda existem) que canalize e direcione as energias no sentido da recuperação e reconstrução da dignidade. Que deus nos dê este líder.

  16. Carlos Roberto Coelho disse:

    Boa tarde gente!
    O Zé mané, (anão de jardim) pensa que por ele apresentar um programinha de tv

    fraquinho, fraquinho, tem o direito de ficar falando abobrinhas em jornais e revistas,

    no fundo, o que ele quer é aparecer.

    Parem de chamar esses babacas de celebridades e não sei mais o que,

    a única celebridade que eu conheço é DEUS, o resto, é o resto OK.

    A culpa de tudo isso, é essa imprensa nojenta, que fica indeuzando, esses idiotas

    da televisão, que se acham os tais.

    Caiam na real, ignorantes!

    Roberto

  17. Renato disse:

    Um pais q c diz ter tanta liberdade de expressão! causar tanta polemica por um roubo e pelo comentario de quem foi lesado pelo mesmo, criar debates polemicos c/ ele por isso só mostra o quando somos (pobres) realmentes, mas de criatividade. Debater sim como podemos evitar q isto aconteça; temos sim tanta desigualdades não só financeira mas por raça, religião pelo time q torcemos e tantas outras. Acho q o Luciano esta certo afinal foi ele o prejudicado mas tambêm entendo o Ferrez por tentar mostrar um lado um pouco obscuro p/ alguns, afinal é facil falar de dignidade e vergonha mas quero ver ser digno quando c anda o dia inteiro atrás de emprego e no final do dia não c tem no prato o q comer, li textos acima, leitores serem chamados de antas e q à atitude do ferrez era suspeita quem realmente sâo os suspeitos no brasil os dois de moto ou aquele q me deu um tapinha nas costas de terno e gravata afinal quem somos p/ julgar suspeitos num pais c/ tanta falta de moral e impunidade, e o pior é quando não conseguimos distingüir ser corrompido p/ faser algo em troca de dinheiro em frente a cameras p/ milhares ver, ou a não ter vergonha de espor dividas e problemas particulares a todos; Mas fasemos mesmo assim pq neste (pais) ainda c tem liberdade de exprssão. Tambêm fasso criticas pq CRITICAR É FACIL RESOLVER Q É O DIFICIL.

  18. welington disse:

    Eu acho incrível essas pessoas que defendem bandidos, eu sou trabalhador, sou pobre, o que ganho no mês é pra pagar contas e olha lá quando sobra um real, nem por isso eu vou sair por ai rolbando pessoas que moram em gdes aptos, tem carros importados e todo o luxo possível, se eles tem isso, parabéns, trabalharam e mesmo que não trabalharam pra isso, ninguém tem o direito de tirar o que é dos outros, vcs que defendem esses ladrões, defendem pque nunca tiveram um irmão morto por causa de um carro… sabe o que é vc ver seu irmão lutar pra conseguir ter algo na vida e derrepente um safado tirar a vide dele assim derrepente, nunca queira ver sua mãe chorando na beira de um caixão por um irmão seu. Acho que esta na hr da sociedade parar de criticar ricos, pobres o que seja, agora ficar defendendo ladrão pque ele não teve chance na vida, a chance quem faz é a gente, pque ninguém nasce ladrão não.

  19. Andre disse:

    Eu acho uma tremenda de uma estupidez defender bandido!!! Pobrerza não justifica ninguém roubar ninguém… “toda vez que se tem a razão e faz usa da razão se perde a razão”. Eu nasci em uma família pobre e nem por isso sai por ai roubando e matando. É uma tremenda de uma estupidez achar que esse tipo de ação vai mudar a sociedade. O cara vai ficar numa boa sim!?!?!? Como?!?!?! Comprando drogas??? e daqui a alguns messes ele volta e assalta um outro, que talvés vai tentar defender o fruto do seu suor e acaba morto?!?!?!? É esse o tipo de mudança social que queremos, se é que queremos alguma… Esse Ferréz é só mais um babaca que defende o crime. Queria ver ele falar assim se fosse com ele, porque é muito fácil falar quando naum acontece com a gente!!!

  20. Mario Marcos Gonçalves disse:

    Verifiquem a quantidade de empregos que o Hulk propicia nos seus negócios.
    Verifiquem o valor de seu I. Renda.(pago por ele).
    Pagando o I de Renda e outros impostos proporcionais aos seu ganho ele ja pagou por pelo social…que ele mesmo não usa.
    Um dia meu pai e 6 irmãos todos menores acordaram e não virão mais o pai, que havia fugido à noite.(viuvo).
    Ele tinha 14 anos.
    Cuidou de todos os irmão, casou teve 3 filhos todos com curso superior e mestrado
    morreu aos 86 anos nunca teve um carro ou um luxo maior
    Foi pracinha na Italia (o 11 de S.J.D.Rei).
    Tenho 4 filhos 1 com doutorado em Harvard, e na U de Boston. È reitor de faculdade nos E. Unidos. Idem outro em Miami terminando seu doutorado.
    Outra filha doutorando aqui noBrasil
    e a casula iniciando o segundo mestrado noutra área.
    Eu nunca tive um carro…e bens supérfluos.
    O que falta é vergonha,falta de carater, preguiça e achar que alguém tem que dar a casa, o emprego, o médico etc… para sustentar os vícios e preguiça.
    A palavra é conquistar, a educação, o emprêgo (que existe para os capacitados, para os artesões,etc…,) a moradia, o casamento, os filhos etc…sem ´passar pela cabeça que alguem tem lhe dar…Devemos sim verificar o que podemos fazer pelo nosso país.
    CADEIA para os bandidos e TOLERÂNCIA ZERO,pois tem-se muito que fazer,pelos honestos do país.

  21. Mayra Tavares disse:

    É incrivel como alguém pode pensar que só pq o cara é pobre e favelado,tem que sair por ai em cima de uma moto roubando todo mundo. Pobreza não é desculpa para praticar qualquer tipo de crime. tbm moro na favela, a familia do meu pai já passou fome, mas nem por isso nenhum de nós fomos p/ rua descontar nossa desgraça nos outros, hj a gente vive bem pq minha familia correu atrás de emprego, estudo e não ficamos esperando nem o governo nem caridade dos outros para crescermos na vida. Mesmo morando na favela eu tenho uma vida legal, se eu consegui pq os outros tbm não conseguem????? ta aí uma pergunta que o Ferréz deveria fazer, se ele msm consegue se dar bem pq o cara que roubou o Luciano tbm não consegue??? sem quere ele msm se contradiz, defende uma coisa na qual ele msm não vive, só vê, assim é fácil…………………… Ao ivés do Ferréz falar tanta abobrinha deveria ajudar esses caras a se darem bem na vida, não é isso que ele tanto quer?? então deveria fazer por onde acontecer, e não só ir p/ mídia causar polêmica e barrulho por uma causa sem pé nem cabeça……………

  22. Gláucia disse:

    Ferréz voce perde muito tempo justificando-se.

  23. Eduardo disse:

    Segundo o Ferrez, o assalto a mão armada é um rolo justo. Estupro ele chamaria de troca de fluidos? E assassinato talvez seja permuta sem sucesso?

    No mínimo ele deveria ser chamado a justiça para se explicar, isto para não dizer que ele é quase um cúmplice.

  24. Luiz Giani disse:

    Eu já estou cansado desta balela de “ó, coitadinho, não teve o que comer, bla bla bla”

    Se a bêbada não consegue se sustentar, por quê faz 7 filhos? não venha me dizer que é por falta de informação ou acesso. camisinha tem de graça!

    a diferença social é grande, concordo, mas é tudo uma questão de boms senso, sanidade, preservação do bem-estar.

    O ponto de vista que o ferréz apresenta não é mais válido a muito tempo!

  25. Mary Renas disse:

    Não tem jeito….tá tudo uma zorra estabelecida. O Brasil tá no fundo do poço. O ser humano foi um grande erro….agora fudeu. Sem saída.

  26. Renata disse:

    Luiz Giani, lamentável seu comentário….lamentável !

  27. cerebro disse:

    luciano está certo, ferrez errado! errado mesmo, quem nao pode ter, que vá trabalhar, imagina o que seria se todos os pobres começassem a entrar nas casas pra tirar o que é dos outros…

  28. thiago disse:

    cara esse tal de huck e um tremendo bosta de reclamar de um rolex roubado,vai reclamar do brasil de merda que moramos….
    esse pais onde a sociedade de bosta..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: