Cabrini deixa a prisão. Como ficará sua carreira?

O jornalista Roberto Cabrini foi libertado na noite desta quinta-feira, após receber o relaxamento da prisão em flagrante e habeas corpus em São Paulo. Com o relaxamento da prisão em flagrante, a Justiça descarta a possibilidade de que Cabrini seja realmente um traficante.

“Eu não vou falar agora. Eu gostaria de agradecer o carinho de todos vocês. Eu pretendo dar detalhes depois com mais calma. Eu pretendo falar sobre tudo isso. Evidentemente há uma série de coisas [sobre] as quais eu não estou feliz, mas nesse momento eu quero dizer para vocês que vou continuar fazendo o meu trabalho da mesma forma e com mais coragem ainda”, disse Cabrini à Folha Online na saída do distrito.

Cabrini deixou o 13º Distrito Policial, localizado na Casa Verde (zona norte), às 20h32, acompanhado dos advogados Renato Martins e Alberto Zacharias Toron.

O jornalista foi detido no início da noite da última terça-feira (15) no bairro Jardim Herculano (zona sul) com dez papelotes de cocaína, ele foi inicialmente encaminhado ao 100º Distrito Policial, que atende aquele bairro, e transferido ontem ao 13º Distrito Policial.

O jornalista estava na companhia de uma mulher, a comerciante Nadir Dias da Silva, 50, que Cabrini informou ser uma fonte em depoimento à polícia e nota veiculada para a imprensa.

Silva levaria o jornalista a ter acesso a um material que comprovaria que a polêmica entrevista realizada em maio de 2006 com Marcos Herbas Camacho, o Marcola, líder da facção criminosa PCC, foi verídica, segundo Cabrini. Em seu depoimento, Silva alegou que ela era amante do jornalista.
Toron disse que Silva ameaçava Cabrini e que a investigação deve provar que o flagrante foi forjado. Para o advogado, as declarações de Silva não devem ser tomadas em conta.

Recém-contratado pela Record, Cabrini passou pela Band e Globo, foi correspondente de guerra e apresentador de telejornal.

A Record informou que estava ciente de que Cabrini realizava uma reportagem sobre tráfico de drogas e deslocou advogados da emissora para o caso.

O Sindicato dos Jornalistas publicou ontem uma nota de apoio ao jornalista. Hoje, o presidente da Associação Paulista de Imprensa, João Baptista de Oliveira, foi ao distrito policial levar uma carta para o jornalista.

Cabrini, em seu depoimento, disse que foi obrigado a consumir cocaína diante de Silva. Um vídeo teria sido feito. Toron afirmou não temer que o material vaze.

Somos surpreendidos todo dia por novos fatos, nos últimos tempos muitos deles nos levam a parafrasear Renato Russo e perguntar “Que país e esse”.

Bastidores (Coluna de Fabíola Reiperd)

Na Record, a ordem da direção é não defender nem atacar Roberto Cabrini, acusado de tráfico de drogas. A idéia é sugerir que ele assuma que tem dependência de drogas e procure tratamento

Mônica Bergamo
CHAMEM A GIMENEZ
A comerciante Nadir Dias, que foi presa com o jornalista Roberto Cabrini, pediu a todos que a entrevistaram se alguém tinha os telefones do “Superpop”, da Rede TV!. Queria dar entrevista a Luciana Gimenez.
O filho dela tentou vender aos repórteres, por R$ 8.000, imagens em que Cabrini aspirava um pó branco. Diante das recusas, mostrou de graça mesmo.

Bastidores (Coluna de Fabíola Reiperd)
Credibilidade
Apesar de uma ala da Record ter cogitado a hipótese de Roberto Cabrini ser usuário de drogas, após ele ficar dois dias preso, a alta cúpula da emissora confia no jornalista e está disposta a defendê-lo.

Nota do In Blog
Após os escândalos dos cartões corporativos, a CPI tranca a pauta do já pouco produtivo Congresso Nacional e nada apura, o cirurgião plástico conceituado é condenado por matar e esquartejar a ex-amante, a empresária de Goiânia é surpreendida torturando cruelmente uma criança, o pai que é acusado de arremessar a filha da janela do apartamento e mais recentemente Roberto Cabrini é flagrado com papelotes de cocaína em companhia suspeita.

Os fatos listados acima tomaram conta do noticiário nacional e levantaram uma série de discussões sobre a índole dos indivíduos, o peso do pré-julgamento e a influência da mídia em decisões judiciais. Cabrini é um profissional consagrado e respeitado que construiu reputação baseada na sua credibilidade e competência, talvez por isso em meio a essa enxurrada de crimes o episódio do jornalista tenha tido tanta repercussão. A demora da Rede Record em se pronunciar oficialmente e a timidez de quando o fez são razões para estremecer a relação entre empresa e o recém-chegado colaborador.

O problema para os admiradores de Cabrini é que, ao contrário de todos os outros casos desta vez não podemos contar com seu tino investigativo para saber o conteúdo dos arquivos contidos no pen drive portado pela comerciante Nadir Dias da Silva no momento da prisão, o que o motivou consumir cocaína na ocasião e todos os fatos ainda não esclarecidos.

Por enquanto, culpado ou inocente Cabrini toma a mesma postura de outros acusados se fazendo valer de notas oficiais e usando advogados para se pronunciar. Ainda permanecem as dúvidas:
Quem terá coragem de fazer perguntas embaraçosas ao consagrado jornalista?
Até quando ele manterá essa postura?
Como ficará sua carreira?

Fonte: Folha Online

Veja mais:

Cabrini é preso em São Paulo. Folha apurou que o jornalista portava papelotes de cocaína.
Conheça as FARC, a nova causa de Hugo Chávez, o amigo do nosso presidente
O Brasil a caminho da segregação racial.
Mano Bronw falando sobre Lula e a classe média.
Prostituição brasileira na Espanha: Suspeita de violação dos direitos humanos.

11 Responses to Cabrini deixa a prisão. Como ficará sua carreira?

  1. JOÃO Ananias MACHADO disse:

    Todo idiota fuma e é dado ao vício nefasto da famigerada cocaína, dentre drogas outras. Logo, não é nada inteligente o Cabrini, que vai ter de correr muito atrás do prejuízo para continuar sendo “um profissional consagrado e respeitado que construiu reputação baseada na sua credibilidade e competência”.

  2. É por demais estranho que um jornalista ou até mesmo um investigador tenha que fazer uso de drogas para dar credibilidade ao seu trabalho. A mídia é corporativista como a grande maioria dos segmentos da sociedade, haja visto como a própria igreja defende os padres pedófilos ou até mesmo como uma grande emissora de televisão se nega a comentar crises por uso de drogas em que um grande comentarista de futebol da emissora, recentemente foi vitimado. Como então podemos execrar os consumidores anônimos?

  3. Carol disse:

    Uma vergonha o qeu fizeram com Cabrini!!!!
    Tentaram calar a voz dele mas não conseguiram.
    Agora quero ver quem vai segurar este homem com coragem
    que pouco tem.

  4. Carlos R. Pereira disse:

    Vejas como são as coisas…

  5. Eu gosto muito do trabalho dele considero um ótimo profissional. Fiquei muito surpreso com tudo, principalmente pela parte que “fui obrigado a consumir” me deixou em dúvidas. Vamos esperar a verdade.

  6. Manoel Jose Gomes disse:

    Tudo que fazemos de errado ou certo? Cedo ou tarde sera descoberto nenhum ser humano é neutralizado em seus Atos. Bola Pra frente Cabrini um dia a bola tinha que bater infelizmente na trave. Seja Otimista e continue seu trabalho que por sinal sempre foi Invejavel. Abraços um Admirador de seu profissionalismo.

  7. Amorim tupy disse:

    O capitão Nascimento (BOPE)é um cabra bom de pontaria.
    Dizia ele: De dia os cinicos fazem passeata pela paz e a noite vão comprar drogas.
    Acertou na mosca.

  8. eu disse:

    bodeou pro Cabra.

  9. josias lemes disse:

    JORNALISTAS, POLÍTICOS, EMPRESÁRIOS…ALGUNS ESTÃO DEIXANDO OS ADMIRADORES/SIMPATIZANTES “COM A PULGA ATRÁS DAS ORELHAS”.
    E OS PADRES ESTUPRADORES? VAMOS PASSAR TUDO A LIMPO. ISSO É UMA VER-GO-NHA.

  10. cristiana dias disse:

    ja mais acredito nisso cabrine e uma pessoa muito importante ma midia .

    que jamais seria capaz de estar envolvida em trafico de droga .

    isso foi uma armaçao para cima dele por estar fazendo um grande trabalho sobre grandes traficantes

  11. dina disse:

    Eu não ponho minha mão no fogo por ninguem já tenho visto muitas mãos se queimando por aí. O que eu acho é o seguinte: a justiça tinha que ser mais dura os usuarios do que com os traficantes, pois eles só existem por que tem os consumidores. Lei da oferta e procura. e tem mais, quanto mais rico e famoso maior deveria ser o rigor da lei

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: