Depois de trânsito caótico, buraco do metrô e caso Isabella, São Paulo sofre tremor de terra!

Um terremoto de magnitude 5,2 graus na escala Richter atingiu diversas regiões de São Paulo na noite desta terça (22). O epicentro foi no mar, a 270 km a sudeste de São Paulo, perto de São Vicente, segundo informação do professor do Observatório de Sismologia da Universidade de Brasília (UnB), Jorge Sand França. Segundo ele, o fenômeno durou três segundos.

Além da capital do Estado, moradores da região do ABC paulista, da Baixada Santista e de Campinas informaram ter sentido os tremores.
O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) de São Paulo confirmou que recebeu dezenas de ligações de moradores de todas as zonas da capital relatando o abalo. Não há informação de pessoas feridas.

Segundo a geofísica Célia Fernandes explicou ao UOL em novembro de 2007, data do último tremor a ser sentido em São Paulo, em regiões mais altas da cidade, como a avenida Paulista, é mais fácil sentir abalos sísmicos, bem como em andares mais altos de edifícios, pela maneira como as ondas do tremor se propagam.

A produtora de moda Olivia Hanssen, 27, conta que estava em casa, a dois quarteirões da avenida Paulista,

quando sentiu o tremor. “Estava deitada, com meu gato no colo, quando senti a cama tremer. O gato deu um pulo e ficou com o pelo arrepiado e o olhar fixo”, conta.
Larissa Ricciardi, 35, que também mora na região da Paulista, estava em casa quando sentiu a mesa em que trabalhava ao computador mexer. “Deu para perceber que não era um tremor comum, provocado por um caminhão na rua, porque o lustre balançou e os móveis mexeram”, relata.

O marchand Clemente Hungria, 52, sentiu o tremor no bairro de Perdizes, Zona Oeste da capital. “Tremeu bastante, chegou a dar enjôo”, conta ele, que mora no décimo andar. “As janelas do apartamento fizeram barulho, mas não chegou a quebrar nada”.

Na região central da cidade, na rua Augusta, o professor da USP César Azevedo, 42, conta que o tremor pareceu, a princípio, um ônibus que passava. “Daí, olhei pela janela, e não vi nada na rua. Só mais tarde, pela televisão, fiquei sabendo do que se tratava”.

Tremor provoca rachadura em hospital da Zona Leste
Parede de uma das salas do PS da Vila Alpina teve rachadura de 60 cm.Bombeiros foram até o local e não havia informação de feridos.

O tremor de terra de 5,2 graus na escala Richter, que foi sentido no final da noite desta terça-feira (22) no estado de São Paulo, provocou uma rachadura de 60 cm na parede de uma das salas do Hospital Estadual da Vila Alpina, na Zona Leste. Os bombeiros foram chamados, mas não havia informação de feridos.

De acordo com a enfermeira Célia Regina da Silva Sales, a rachadura foi na sala da central de vagas, em uma área administrativa, localizada no 2º andar. Ela contou que o prédio tem 6 andares e que só naquele ponto verificaram a rachadura. “Não teve correria e naquela sala não ficam pacientes”, disse a enfermeira.

Segundo o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UNB), o tremor ocorreu a 270 km do litoral de São Paulo, por volta das 21h e durou cerca de cinco segundos. O epicentro foi localizado no Oceano Atlântico.

Para Jorge Sand, coordenador do observatório, essa região tem uma atividade sísmica grande por ser uma plataforma continental, com interfaces de regiões mais densas e menos densas.

O tremor foi sentido em vários pontos da capital paulista e de cidades do interior e do litoral. Há relatos de que outras cidades do Brasil também foram afetadas. O Corpo de Bombeiros da capital informou que sentiu o tremor no prédio da corporação. Segundo os bombeiros, várias ligações de diversos pontos da cidade foram registradas com a denúncia do tremor.
A Polícia Militar informou que recebeu várias ligações da região de Santana, Cerqueira César, Avenida Paulista e Aeroporto, com relatos de pessoas que sentiram os prédios nos quais estavam tremer.

Interior

Moradores de Santos, Peruíbe, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Limeira também sentiram o fenômeno. Segundo a PM, em Mogi das Cruzes, dois edifícios ficaram trincados por causa dos tremores. O Corpo de Bombeiros está no local está e vai avaliar a necessidade de esvaziar os prédios.

Até as 22h, a Defesa Civil de São Paulo informou que não tinha registra desabamentos por causa do incidente. A Companhia de Engenharia de Tráfico (CET) afirma que não registrou danos em estruturas na cidade.

Fonte: Agência Estado, UOL e G1

Veja mais:
Seu melhor amigo é um psicopata? Descubra aqui.
Google é eleito marca mais valiosa do mundo pela segunda vez, indica pesquisa
Eurico Miranda pode parar no manicômio

2 Responses to Depois de trânsito caótico, buraco do metrô e caso Isabella, São Paulo sofre tremor de terra!

  1. Gleysson disse:

    Sei que vão me chamar de fanático, mas tendo em vista os acontecimentos, não seria fanatismo afirmar contundentemente que vivemos a realização das profecias do livro de Apocalipse.

    Pais matando filhos: – “E por se multiplicar a iniquidade o amor de muitos se esfriará”.
    Terremotos: – “E haverão tremores de terra em vários lugares”.

    Jesus está voltando. “Aquele que se encontra santo, santifique-se ainda, aquele que se encontra sujo, suje-se ainda”.

    Gleysson Salles

  2. barueriemdia disse:

    Se tivesse dormido por uma semana não iria acreditar que a terra tremeu e o padre desapareceu ao voar em balões de gas………É incrível!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: