Até presas do carandiru prestam homenagem a Isabella Nardoni

O caso da morte da menina Isabella Nardoni não repercute somente nas ruas de São Paulo. As detentas da Penitenciária Feminina da Capital –para onde foi transferida a madrasta da menina, Anna Carolina Jatobá, 24,– também mostram indignação com o crime. Imagens transmitidas pelo jornal “SPTV”, da rede Globo, mostram um recado que as presas escreveram no chão de uma área usada para banho de sol: “Mensagem para Isabella: Presente de Dia das Mães. Assassina maldita”, diz o recado deixado pelas presas no chão.

Anna Carolina e seu marido, Alexandre Nardoni, pai de Isabella, foram presos ontem (7) depois de a Justiça aceitar a denúncia (acusação formal) do Ministério Público e decretar a prisão preventiva do casal.

Com a notícia da prisão do casal, uma multidão se formou em frente ao prédio em Guarulhos (Grande SP), onde o casal estava hospedado. Alexandre e Anna Carolina deixaram o prédio sob gritos de “justiça e assassinos”. A PM chegou a usar gás pimenta para dispersar os curiosos. A cena se repetiu em frente ao 9º Distrito Policial (Carandiru), onde ambos assinaram o mandado de prisão.
No presídio, que fica no Carandiru (zona norte), Anna Carolina deve passar ao menos dez dias no regime de observação –isolada de outras presas. A Secretaria da Administração Penitenciária não confirma se ela permanecerá separada após o prazo.

Ontem, a delegada Renata Pontes, que investigou a morte de Isabella, disse que as detentas ameaçavam se rebelar caso Anna Carolina fosse encaminhada para a Penitenciária Feminina. A secretaria, responsável pela unidade, não confirma.

Alexandre permanece preso na carceragem do 13º DP (Casa Verde, zona norte), onde há celas para homens com curso superior completo. Ele passou a noite sozinho na cela, que tem cerca de dois metros quadrados e um colchão.

Defesa
A expectativa é de que a defesa apresente ainda hoje o pedido de habeas corpus para o casal, que passou a ser réu no processo da morte de Isabella.

De acordo com o advogado Rogério Neres de Sousa, um dos três que representam o casal, a defesa deve se reunir hoje e, com base na decisão do juiz, elaborar o pedido de liberdade.

Crime
Alexandre e Anna Carolina são acusados pela morte de Isabella, que foi asfixiada e jogada do apartamento do casal –no sexto andar do edifício London (zona norte de São Paulo)– na noite de 29 de março. O casal nega o crime e atribui o assassinato a uma terceira pessoa –assaltante ou desafeto–, que teria invadido o apartamento.

Para o promotor Francisco Cembranelli, Isabella foi asfixiada pela madrasta e jogada do apartamento pelo pai. Na denúncia, entregue terça-feira (6) à Justiça, Cembranelli também responsabiliza o casal por fraude processual –por ter alterado a cena do crime.

Ele aponta como provas contra o casal laudos periciais e versões de testemunhas –durante as investigações, mais de 60 pessoas foram ouvidas.

Preventiva
Em seu despacho, o juiz Maurício Fossen afirmou ter levado em consideração a conduta do casal, que “deixa transparecer que se tratam de pessoas desprovidas de sensibilidade moral e sem um mínimo de compaixão humana, ainda mais em se tratando do fato de que a vítima seria filha de um deles e enteada do outro”.

Fossen descreve em sua decisão que considera que houve prova material do crime e indícios de autoria do casal. Ele justifica a decretação da prisão não somente para a conveniência do seguimento do processo como também para garantir a ordem pública “com o objetivo de tentar restabelecer o abalo gerado ao equilíbrio social por conta da gravidade e brutalidade com que o crime descrito na denúncia foi praticado”.

O juiz marcou para o próximo dia 28 o interrogatório do casal. Após a conclusão do processo, os réus vão a julgamento. Em qualquer uma das fases do processo judicial, cabe recurso.

Fonte: Folha Online

Veja mais:
Qual é o motivo da demora na resolução do caso Isabella?
Resconstituição do assassinato de Isabella deixa brechas e defesa pode pedir anulação
Britto Jr. insinua que Fantástico “combinou” com advogados de Nardoni e Jatobá. Valmir Salaro nega.
Caso Isabella: tudo o que a justiça tentou esconder

One Response to Até presas do carandiru prestam homenagem a Isabella Nardoni

  1. THEREZA AMORIM disse:

    MAS ESTA MAIS DO QUE NA CARA !!!!!

    TUDO VAI ACABAR EM PITZA!!!

    E OLHEM SE AINDA NÃO VÃO CULPAR A IZABELLA DE ELA TER MORRIDO!!

    É O FIM DO MUNDO

    É MUITO NOJENTO TUDO ISSO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: