Depois de apontar contra: pedreiro, zelador, porteiro e mídia agora Nardoni culpa Governo por repercussão do caso Isabella.

“O governo fez isso para esconder os problemas que estão acontecendo no País”, desabafou na quarta-feira, na carceragem do Fórum de Santana, na zona norte de São Paulo, enquanto esperava para ser interrogado.

Ele afirmou que tem esperança de ser libertado quando o Tribunal de Justiça (TJ) julgar o mérito do habeas-corpus impetrado por seus advogados.

“Quando tudo isso acabar”, disse, com esperança também de ser inocentado da acusação de ter matado a filha, “quero retomar a minha vida e mudar de Estado”. Ele disse que, em São Paulo, seus dois filhos não podem nem ir à escola. Alexandre comentou que está “sossegada” a estada na cadeia de Tremembé, que “não é muito cheia”. Ele disse que está no mesmo lugar ocupado por ex-policiais militares, civis, federais e que está sendo bem tratado.

Antes do interrogatório, seu pai, Antônio Nardoni, disse que o filho está psicologicamente abalado, porque é uma pessoa “que nunca foi presa, que não tem histórico de agressão”. O principal advogado de defesa, Marco Polo Levorin, afirmou que entregará a lista de testemunhas de defesa à Justiça na segunda-feira, último dia do prazo. Ele pode indicar até 16 pessoas, como fez o promotor Francisco Cembranelli. As testemunhas de acusação devem ser ouvidas daqui a 20 dias, e as de defesa, 20 dias depois.

Depoimento como réus
Durante seu depoimento no Fórum de Santana nesta quarta-feira, Alexandre Nardoni disse que, já na noite da morte de Isabella, ele e sua esposa teriam sido acusados pelo assassinato da garota pelos delegados Calixto Calil Filho e Renata Pontes.

Mais cedo, Anna Jatobá havia declarado que os delegados também a pressionaram a acusar o marido pelo crime. Ambos prestaram depoimento no 2° Tribunal do Júri, no Fórum de Santana. Anna falou por mais de quatro horas. Alexandre concluiu seus esclarecimentos em duas horas, às 19h45. Eles foram ouvidos, pela primeira vez, como réus do processo que investiga a morte de Isabella.

Alexandre se mostrou indignado, pois a delegada Renata o teria chamado de “assassino” e Calil Filho, de “psicopata frio”. De acordo com a assessoria do Tribunal de Justiça (TJ), Anna Jatobá disse que no dia do crime ela foi pressionada por Renata, que teria recomendado que ela não “protegesse Alexandre por amor” e também teria ameaçado perguntando se ela sabia o que é “cair em uma prisão”.

Houve somente uma contradição entre os depoimentos do casal. Enquanto Alexandre afirma ter visto sangue no corredor, na cama e na tela de proteção da janela, Anna declarou ter visto sangue somente na tela.

Alexandre declarou que, quando encontrou Isabella atirada no jardim, ela estava viva, com os olhos abertos e o coração batendo muito forte. Ele disse, ainda, que a ambulância demorou para chegar ao local.

Antônio Nardoni e o pai de Anna Carolina não foram autorizados pelo juiz a ficar na sala. Antes dos depoimentos, Alexandre Nardoni e Anna se encontraram. Ela, muito nervosa, foi acalmada pelo marido. Logo depois, eles ficaram isolados em duas salas, separadas por um corredor de quatro metros.

Reconstituição da defesa
O perito contratado pela família de Alexandre Nardoni, George Sanguinetti, afirmou que conduzirá, ainda nesta quinta-feira, uma “reconstituição do crime” no apartamento onde a menina foi assassinada. Ele disse que vai procurar saber onde estava a camisa com indícios de sangue, que foi encontrada pela polícia no apartamento, e também levantar todos os resquícios de onde haveria sinais de violência.

Segundo o perito, o objetivo será “reconstruir” o que teria ocorrido no apartamento na noite do crime. O perito disse que o apartamento dos Nardoni não foi “mexido”, o que facilitará a reconstituição agora. Antes de seguir para o edifício London, na zona norte de São Paulo, Sanguinetti deverá se reunir com os advogados de defesa do casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá.

Fonte: IG

Veja mais:
Mesmo com defesa tentando tudo, STJ nega habeas corpus e mantém pai e madrasta presos
Contratado pelos Nardoni, legista que atuou no caso PC Farias aponta “erros grosseiros” nos laudos e promete reviravolta no caso Isabella
A morte de Isabella poderia ter sido evitada?
Perito diz que sangue no carro era de Isabella e justiça nega habeas copus ao casal
Até presas do carandiru prestam homenagem a Isabella Nardoni
Qual é o motivo da demora na resolução do caso Isabella?
Caso Isabella: tudo o que a justiça tentou esconder

2 Responses to Depois de apontar contra: pedreiro, zelador, porteiro e mídia agora Nardoni culpa Governo por repercussão do caso Isabella.

  1. maria madalena sampaio disse:

    Estou indginada com as agressões verbais ditas pelos peritos do Nordeste. Eles vieram para que? não apresentaram nada de novo a não ser acusar nossa polícia e peritos considerados os mais competentes do País, de incompetentes. Se existe erros o maior foi dar atenção especial a familia Nardoni e Jatobá, nenhum outro crime bárbaro teve tanta regalia durante as investigações como esse caso. Os Nardoni são tão impuros que não manifestaram por nenhum momento sentimento de dor em relação a neta a pequena Isabella, eu que sequer a conheço só passei a dormir e alimentar direito quando trancafiaram os culpados, chorei muito a tristeza da mãe de Isabella, sofri junto a ela mesmo não a conhecendo.Oro sempre para a pequena Isabella eu a chamo de Linda Estrela Nova no Ceu.Você é reconhecida por brilhar mais que as outras Estrelas.Peço a ela que ajuda se puder a condenar os culpados sejam eles quem for. Quero resposta a seguinte pergunta: Onde estão as mães Nardoni e Jatoba, só vejo os palhaços homem correndo atrás de um culpado inocente para cobrir o erro de seus filhos. Não seria normal as mães estarem desesperadas também? Ou estão escondidas com vergonha da situação, ou tem a certeza da culpa dos dois.A mão do rapaz disse que mataria o criminoso da neta, ela vai matar o Alexandre? e a nora o que ela fazer com a mesma.Os filhos desses monstros como estão, por que a midia não divulga alguma coisa a respeito.Espero que os mesmos sejam condenados pelo menos por 30 anos. Aí um vai acusar o outro, não vai demorar muito sempre foi assim( caso Suzane, Guilherme de Pádua e outros) ,o deles não será diferente. Eu não vejo a hora de acontecer.

  2. Luci Lacey disse:

    Maria Madelena

    O peritos do nordeste, vieram para confundir, plantar duvidas, para que no julgamento, o casal, consiga uma pena mais branda.

    Em 1978 o caso Lessin Rodrigues, teve uma boa repercurssao, mas o pai do assassino, conseguiu com muito $$$$ evitar a prisao e dar tempo para ele fugir.

    O comportamento do Antonio Nardoni nao difere muito do outro pai.

    E bom mante-los presos, eles com certeza, fugiriam com a a juda do pai.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: