Cerimônia de adeus. Os relatos do homem que preparou a partida.

Chega ao Brasil o relato do professor que, diante da morte, ensina os filhos a viver

Quem precisa de livros de auto-ajuda? Randy Pausch, com certeza, não é um deles. É inacreditável a coragem com que este homem enfrenta sua tragédia pessoal. Pausch, de 47 anos, é casado com a mulher de sua vida e tem três filhos que adora, Dylan, de 6 anos, Logan, de 4, e Chloe, de 1 ano e meio. Mas Pausch é paciente terminal de câncer de pâncreas.

Pausch descobriu há dois anos que estava doente. Submeteu-se a cirurgia, quimioterapia, radioterapia,

apenas para saber em agosto de 2007 que a ciência médica não podia curá-lo. Em A ÚLTIMA LIÇÃO (Agir, 256 páginas, R$ 34,90), Pausch conta como, ao invés de sentir pena de si mesmo, decidiu desfrutar com intensidade o tempo que lhe resta na companhia de sua família. Ele se desligou do posto de professor de Computação da Universidade Carnegie Mellon, em Pittsburgh, e se mudou para Virgínia, para Jai e as crianças ficarem perto dos parentes depois que ele partir.

Como último ato na universidade, Pausch convidou colegas, amigos e alunos para uma aula, intitulada “Conquistando seus sonhos de infância”. Em 18 de setembro, Pausch fez uma recapitulação de seus sonhos de infância e percebeu que conquistou quase todos. Um deles era construir brinquedos tão geniais quanto os que conheceu aos 8 anos na Disneylândia. Outro era conhecer o capitão Kirk de Jornada nas Estrelas. Passados 30 anos, ninguém menos que o ator William Shatner foi visitar o laboratório de Pausch para conhecer os jogos 3-D que ele produzia.

“Eu me dei conta de que, apesar do câncer, me considerava de fato um homem de sorte, porque transformei aqueles sonhos em realidade”, escreve. “Achei que, se fosse capaz de mostrar minha história com total paixão, minha palestra talvez ajudasse outras pessoas a encontrar um meio de realizar os próprios sonhos”. Pausch confessou que sua lição era dedicada aos filhos. “Quero que as crianças conheçam minhas convicções e todas as formas pelas quais as amei”, escreve. “Chloe não se lembrará de mim. Ainda é pequena demais. Porém, quero que cresça sabendo que fui o primeiro homem a se apaixonar por ela”.

A aula foi um evento emocionante para os 400 privilegiados que lotaram o auditório. No dia seguinte, seus 76 minutos da aula caíram no YouTube. Já foram vistos por 30 milhões de pessoas. Sua lição de vida cruzou fronteiras e idiomas, o que fez Pausch ser escolhido há 20 dias pela revista Time como uma das cem pessoas mais influentes do planeta.

Pausch recebeu US$ 6,7 milhões para escrever A Última Lição, resultado de 53 horas de entrevista com o jornalista Jeff Zaslow. O livro não é a versão ampliada da aula (cujo texto original, a propósito, faz falta). É a história de como Pausch tem procurado levar a vida com alegria desde o diagnóstico – mesmo confessando que, de vez em quando, se permite chorar no chuveiro. A Última Lição é uma coletânea de reflexões sobre os momentos felizes que Pausch partilha com Jai e as crianças, filmando sempre tudo. “Meus filhos continuam sem saber que, em todos os nossos encontros, estou me despedindo”.

Antes mesmo de ser oficialmente lançada nos Estados Unidos, a primeira edição esgotou na Amazon. O livro lidera a lista de indicações do The New York Times e deve entrar na lista dos mais vendidos neste fim de semana. Sobre o livro, Pausch só tem uma coisa a dizer: “O que me importa são apenas os três primeiros exemplares”.

Fonte: Época

Blogs Amigos:
DR. LOVE Apaixonado pelas mulheres, em todos os seus defeitos e virtudes
PULSO Internet de qualidade
NAMONEURA Desabafos de uma namorada normal. Anormal são vocês!
PERGUNTE AO URSO Tudo aquilo que você não sabia para quem perguntar
CLUBE DO LAR Pensou em casa, já está nele
YAMAAI O melhor restaurante japonês da Vila Olímpia
TUCANOJOVEM Juventude do PSDB – Capital SP

5 respostas para Cerimônia de adeus. Os relatos do homem que preparou a partida.

  1. Cris disse:

    Isto sim que é lição de vida e a gente chora por qualquer coisa que não dá certo na nossa vida; Isto é um exemplo que muitas pessoas deveriam ter mas são mesquinhas demais vendo apenas o próprio umbigo.

  2. C R L disse:

    BOM DIA A TODOS!
    É UMA VERDADEIRA LIÇÃO DE VIDA, E UMA PROVA DE QUE SE TEM QUE ACREDITAR SEMPRE!
    CARLOS.

  3. grace helen murray disse:

    Eu cuidei de uma paciente de tumor no pâncreas, os médicos já desenganaram a paciente, mas ela busca uma força que infelizmente só sabemos que temos quando acontecem coisas terríveis, sempre temos que mendigar e esquecemos do tesouro dentro. Ela recebe johrei todos os dias e tem profunda fé que continuará viva. Nao deixe a peteca cair!

  4. MARINELA disse:

    MEU COMENTÁRIO É DE QUE ELE DEVE ACREDITAR QUE EXISTE ALGUÉM QUE POSSA REALMENTE CURA-LO QUE É O NOSSO SALVADOR JESUS CRISTO

  5. Maria Luisa A.Santos(Professora de Desenvolvimento Pessoal e Capacitação Profissional) disse:

    Que benção de Deus!
    Sou cristã e louvo a Deus pela vida desse homem!
    Agradeço também pela oportunidade que Deus me deu, de poder compartilhar com vocês deste momento único.
    Quiséramos nós, ter a humildade e o discerniento de viver assim…
    Obrigada Jesus,
    Obrigada a todos vocês. Com carinho, sempre, MALU.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: