Mulher faz barraco no YouTube e leva a pior em divórcio

Juiz não aceitou o pedido dela, que queria ‘engordar’ contrato pré-nupcial.
Ele ainda classificou seu vídeo on-line como campanha para humilhar o marido.

A ex-atriz Tricia Walsh-Smith provou de seu próprio veneno. Ela, que ficou famosa por divulgar um vídeo no YouTube criticando o marido, levou a pior no processo de divórcio e há indícios que o arquivo tenha contribuído para isso. Na segunda-feira (21), um juiz classificou como válido o contrato pré-nupcial do casal — algo que a mulher não queria — e disse que o vídeo fazia parte de uma campanha para humilhar o marido.

No arquivo com mais de 3 milhões de cliques, ela afirma que foi para o YouTube motivada por uma proposta injusta de divisão de bens: “ele não quer me dar nada”.

Tricia afirmou no vídeo que não tinha relação sexual com o marido. “Ele dizia que era por causa de sua pressão alta e eu aceitava isso. Mas no ano passado eu encontrei Viagra, filmes pornográficos e camisinhas”, contou a mulher, que em seguida ligou para a secretária do marido e perguntou o que fazer com esses produtos. Na gravação, ela usou um álbum de casamento para criticar a família do marido, que aparece nas fotos.

Seu marido, Philip Smith, é presidente da Shubert Organization, companhia responsável pelos maiores teatros da Broadway, em Nova York.

Decisão
O juiz Harold Beeler concedeu o divórcio dizendo que o tipo de tratamento dado ao marido foi “cruel e desumano”. Beeler considerou o vídeo uma campanha calculada para envergonhar e humilhar o executivo. “Ela tentou transformar a vida de seu marido em uma novela, dirigindo, escrevendo, atuando e produzindo um melodrama.”

Além disso, disse, o conteúdo tinha o objetivo de pressionar Smith a aderir termos mais favoráveis a Tricia do que aqueles existentes no acordo pré-nupcial, assinado em 1999. Pela decisão anunciada na segunda-feira, que segue os termos desse acordo, a ex-atriz terá de deixar o apartamento onde mora na Park Avenue em 30 dias e receberá US$ 750 mil de seu ex-marido.

Philip Smith se disse satisfeito com a decisão do juiz. Já Tricia não viu o anúncio da mesma forma: “é nojenta. Estou muito, muito desapontada com a decisão.” Ela acusou o marido de colocá-la na rua.

Raoul Felder, advogado de Tricia, disse antes da decisão que o fato de ela publicar o vídeo no YouTube era engraçado, mas também triste. Segundo ele, sua cliente agiu de maneira passional. O advogado também disse que o contrato pré-nupcial entre ela e o marido, 25 anos mais velho, era “estúpido”. “Ela assinou porque o amor é cego. Às vezes também é surdo e mudo”, disse o especialista, que não representava a ex-atriz quando ela filmou esse vídeo.

Veja abaixo repotagem da NBC com trechos do polêmico vídeo:

Fonte: G1

Assuntos Relacionados:
Veja aqui foto da filha do “homem grávido” publicada em revista
Estrelas pornô dão dicas de como se dar bem na cama
Gene torna africanos mais suscetíveis ao HIV

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: