Por que os homens contam mentiras?

Não, não estamos falando só de adultério. As confissões masculinas surpreendem pela variedade. De dinheiro a carrinho de autorama e hora extra no escritório, eles mentem, omitem, inventam… Entenda por quê

Uma coisa é mistério, outra é segredo. “O primeiro é excitante, nos faz querer descobrir um pouco mais sobre a pessoa amada. O segundo normalmente envolve mentiras, que são negativas”, define o psicólogo junguiano Waldemar Magaldi Filho. A questão, portanto, é: onde termina o direito de se resguardar e começa o risco de magoar a si mesmo ou ao outro? Se, por um lado, a deslealdade pode destruir o romance, por outro, a relação também perde quando homens e mulheres não conseguem ter momentos de solidão ou mesmo de diversão longe do parceiro.

“A relação deve ser uma união, não uma fusão. Neste último caso, o resultado é que não há mais espaço para a individualidade. Quando as partes se unem, mas permanecem íntegras, é possível criar um vínculo mais duradouro”, opina Magaldi.

Nem todo segredo é uma mentira, mas, às vezes, os homens mentem com a maior cara lavada. Por quê? “Para esconder da mulher a sua vulnerabilidade”, garantem os americanos Tim e Sheila Riter, consultores de relacionamentos e autores do livro DOZE MENTIRAS QUE O MARIDO CONTA A SUA ESPOSA (ED. UP). Para Magaldi, “muitos homens realmente têm dificuldade de aceitar que não são plenos nem perfeitos e escondem alguma característica que revelaria sua fragilidade. Temem ser repreendidos por isso”. Eles também “criam versões” para fatos a fim de defender seu direito à privacidade, alegando que só querem manter a relação amorosa em paz e que, como a marcação da ala feminina é cerrada, precisa ser driblada. De todo modo, a vida secreta masculina abarca um pouco de tudo. Se alguns revelam falta de ética, demonstrando que há homens que não se importam com as parceiras, outros indicam que se importam até demais, não querendo perder a admiração delas. E há segredos com toque de rancor – os homens se ressentem do ciúme feminino e reclamam quando as mulheres querem mudá-los. Nesse caso, acreditam que evitar informações significa evitar discussões. A seguir, as confissões masculinas.

Falei que era advogado e ainda nem prestei vestibular
Conheci uma garota em um restaurante e me senti muito atraído por ela. Ficamos amigos. Um dia, tomei coragem e convidei-a para sair. Foi maravilhoso. O problema é que ela já era formada, falava inglês e conhecia vários países. Eu me senti diminuído e meus amigos me incentivaram a criar um personagem para impressioná-la. Então, falei que era advogado e que trabalhava em um escritório importante. Sem saber da minha armação, um dos meus colegas acabou contando a ela que eu iria prestar vestibular. Não tive escolha e abri o jogo. Hoje estou apaixonado e espero que ela me perdoe e me dê outra chance para que possa ser eu mesmo.
LEANDRO FERREIRA DE OLIVEIRA, 23 ANOS, SOLTEIRO, AUXILIAR ADMINISTRATIVO

Eu escondia o cigarro
Estou há 25 anos com a minha mulher. Quando eu era mais novo, me sentia inseguro. Tinha dificuldade de expressar minhas opiniões e vontades, fazia segredo até das coisas mais banais, como fumar ou ir a um bar com amigos. Agia assim para não ser censurado, pois ela tem hábitos muito saudáveis e é rigorosa quanto a isso. Porém, a minha postura não ajudou em nada, eu vivia nervoso e infeliz. Aí, a gente acabava brigando mesmo. Então, cada um foi para sua terapia, nós dois mudamos e a relação saiu ganhando. Deixei de sentir medo do julgamento dela, e ela aprendeu a aceitar minhas escolhas. Não era o caso de continuar fumando escondido.
SERGIO SALLES JÚNIOR, 46 ANOS, CASADO, DENTISTA

Nunca disse quanto ganhava para a ex-mulher
Fiquei casado durante 14 anos e jamais deixei faltar nada em casa, mas eu escondia da minha esposa quanto eu realmente ganhava. Ela trabalhava, mas vivia pedindo dinheiro para despesas extras. Se soubesse meu salário, gastaria mais ainda. Além disso, eu viajava muito a trabalho e sempre mentia sobre a agenda profissional – ficava uns dois dias a mais, passeando, e ela achava que eu estava trabalhando. Foi o jeito que encontrei de ter mais liberdade. Mas não faria isso de novo agora que estou mais maduro.
EVANDRO CÉSAR REDÓ, 43 ANOS, SEPARADO, COMERCIANTE

Tive um caso com a vizinha
Eu estava casado fazia sete anos e na frente da minha casa morava uma amiga da minha mulher. Um dia, ela perguntou se eu poderia levá-la ao trabalho todos os dias. Achei estranho, mas não me custava nada. Ela era bonita e, durante o trajeto, se insinuava. Com o tempo, a paquera aumentou. Nosso assunto era sempre o mesmo: sexo. Meu casamento estava em crise e não resisti. O caso durou seis meses. Minha mulher nunca descobriu, nossa relação acabou por outros motivos. Não me orgulho da minha atitude, mas foi mais forte do que eu.
ANTÔNIO*, 45 ANOS, SEPARADO, EMPRESÁRIO
* Nome trocado a pedido do entrevistado

Mentia para ter privacidade
Terminei um namoro há seis meses porque minha ex era ciumenta demais, me perseguia, ficava ligando toda hora. Às vezes, eu passava a noite toda trabalhando: dizia a verdade, mas ela não acreditava, achava que eu estava na balada. Então, sempre que eu queria sair sem ela, inventava uma desculpa. Um dia, tive que consolar um amigo que tinha terminado um namoro de muitos anos e estava mal. Avisei que não poderia encontrá-la naquela noite. Desconfiada, ela me seguiu e acabou fazendo o maior escândalo na frente do meu amigo. Fiquei envergonhado e preferi acabar tudo. Não dá para ficar junto se não há o mínimo de confiança.
CESAR AUGUSTO ABIB, 29 ANOS, SOLTEIRO, PRODUTOR VISUAL
Dou carona para amigas de trabalho e vejo filmes eróticos
Prefiro omitir uma série de coisas para evitar discussões com a minha mulher. Ela é ciumenta. Se souber que dou carona para amigas de trabalho, ela vai reclamar e nós vamos acabar brigando. Ela também não gosta quando assisto a filmes eróticos ou vejo fotos de mulheres nuas na internet. Então, vejo escondido e apago o histórico dos sites. Ela não entende as minhas necessidades, e eu não entendo por que ela se sente tão ameaçada com o meu comportamento. Como eu não quero mudar e ela também não, continuamos assim.
DANILO*, 34 ANOS, CASADO, ANALISTA DE SISTEMAS
* Nome trocado a pedido do entrevistado

Saio com a antiga namorada
Eu namorei uma menina por três meses e acabou não dando certo, nenhum de nós estava pronto para compromisso. Terminamos, cada um arranjou outra pessoa, mas o sentimento permanece. Por isso, fizemos um pacto: de vez em quando, almoçamos juntos e matamos a saudade. Ainda rola uma paixão, mas ficamos apenas nos beijos e abraços. Minha namorada não sabe dessa situação paralela. Não me sinto culpado por fazer isso; afinal, minha vontade de ver a outra demonstra que o relacionamento atual não me satisfaz.
RODRIGO*, 31 ANOS, SOLTEIRO, PUBLICITÁRIO
* Nome trocado a pedido do entrevistado

Jamais contaria
• Comprei um carrinho de controle remoto caríssimo. Para não levar bronca da patroa, falei que ganhei de um amigo
VANDERSON*, 27 ANOS, CASADO, VENDEDOR

• Fiquei com outra garota num período em que eu e minha namorada estávamos brigados. Depois, acabamos reatando e fingi que nada tinha acontecido. Contar para quê? Ela não iria entender
JOÃO PAULO* 26 ANOS, SOLTEIRO, DESIGNER

• Voltei a fumar, mas não contei para a minha namorada. Ela odeia cigarro e não quero brigar por causa disso
PEDRO*, 26 ANOS, SOLTEIRO, ANALISTA DE RELACIONAMENTO

• Fui ao campo de futebol com amigos, mas disse que vi o jogo pela televisão. Minha namorada não gosta que eu faça esse tipo de programa
FABRÍCIO*, 27 ANOS, SOLTEIRO, OPERADOR DE TELEMARKETING

• Fiz hora extra. Minha esposa não quer que eu trabalhe além do meu horário, sobretudo se eu sou o único a ficar no escritório. Ela acha que sou explorado. Então, disse que toda a equipe estava de plantão e ela não me criticou
MÁRCIO*, 33 ANOS, CASADO, PROFISSIONAL DE ARTES GRÁFICAS

• Faltei à consulta médica. Minha mulher vive insistindo para eu fazer exame do coração e de próstata. Foi ela que marcou a consulta para mim. Eu disse que fui, assim ganho uma folga da cobrança
LUIZ AUGUSTO*, 48 ANOS, CASADO, PINTOR

* Nomes trocados a pedido dos entrevistados

Eros e Psiquê
A mitologia grega já falava sobre os efeitos dos segredos e das revelações na vida a dois. Conheça a história de Eros e Psiquê, na qual as omissões fazem parte do amadurecimento do casal.

Psiquê era a mais bela de três irmãs. Tão bela que chegou a ser comparada à Afrodite e passou a receber as oferendas antes feitas à deusa do amor. Irritada, Afrodite decide que Psiquê deverá ser dada em sacrifício a um terrível monstro e manda seu filho Eros, o deus do amor, acertá-la com suas flechas. Mas Eros, deslumbrado com tanta beleza, apaixona-se por Psiquê e a leva para seu castelo. Para não contrariar sua mãe, ele finge realmente ser um monstro e nunca revela seu rosto à esposa. Esse é o seu segredo.

Apaixonada  – e influenciada por suas irmãs – uma noite Psiquê resolve olhar para o rosto de Eros, achando que ele é um monstro. Aproxima a lamparina de seu rosto e, atônita com sua beleza, deixa uma gota de azeite pingar sobre ele, que acorda. Revoltado com a falta de confiança da mulher e com a violação de seu segredo, Eros a abandona.

Para conseguir revê-lo, Psiquê clama por Afrodite, mas a deusa resolve castigá-la, impondo-lhe tarefas impossíveis de realizar. Porém Psiquê recebe a ajuda de diversos elementos da natureza e consegue cumprir as tarefas – que funciona como uma espécie de ritual de amadurecimento, em que Psiquê sofre, mas também cresce.

Por fim, Psiquê é resgatada pelo amado, que, ao se isolar para curar a ferida, também amadurece e decide enfrentar a mãe. Aceita pela sogra, que dá a ela a imortalidade, Psiquê casa-se então com Eros e passa a viver um amor maduro, onde há mais transparência.

Fonte: Revista Claudia
Texto de Melissa Diniz

Clique aqui e receba as atualizações do In Blog por e-mail

rss_3

O In Blog envia até 3 e-mails com suas atualizações por semana, clique aqui, coloque seu e-mail e passe a receber nosso newsletter.

Blogs Amigos:
PULSO Internet de qualidade
NAMONEURA Desabafos de uma namorada normal. Anormal são vocês!
PERGUNTE AO URSO Tudo aquilo que você não sabia para quem perguntar
CLUBE DO LAR Pensou em casa, já está nele

One Response to Por que os homens contam mentiras?

  1. Marina disse:

    Escrevi sobre esse tema no meu blog… convido a lerem e analisarem essa coisa da mentira masculina sob a ótica da minha experiência. Acho que nao será muito diferente de muitas histórias por aí…

    Sao três textos:

    A pergunta que ficou martelando
    http://marinanoar.blogspot.com/2007/10/pergunta-que-ficou-martelando.html

    Por que os homens mentem?
    http://marinanoar.blogspot.com/2007/10/aqui-as-estaes-do-ano-so-lindamente-bem.html

    E por que as mulheres acreditam?
    http://marinanoar.blogspot.com/2007/10/e-porque-as-mulheres-acreditam.html

    abracos

    Marina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: